_blog


morrendo-se vive-se.

Foto: Rafael Cañas

postado em

| Comente

Prêmio Contigo! MPB FM de Música 2014

Ana Cañas concorre ao Prêmio Contigo! MPB FM de Música 2014 na categoria “Destaque”.

O resultado será divulgado dia 22/09, após votação do júri especializado.

Foto: Marcos Hermes

postado em

| Comente

postado em

| Comente

O Baú do Raul

No último dia 19/08 aconteceu a gravação do DVD “O Baú do Raul” na Fundição
Progresso no Rio de Janeiro (RJ).

Leia aqui a crítica da gravação do DVD no site UOL.

postado em

| Comente

Criança Esperança

No próximo sábado, dia 16/08, Ana Cañas fará uma participação no programa
“Criança Esperança” da Rede Globo, cantando junto com Arnaldo Antunes.

Não perca!

Foto: Rafael Cañas

postado em

| Comente

o meu coração é sujo.

revista livraria cultura pergunta: qual mudança você fez que mais impactou sua vida?

“mudei meu jeito de ser e de pensar. mudei minhas atitudes. mudei meu jeito de ver
o mundo e as pessoas ao meu redor. mudei porque deixei que a felicidade, o amor
e a generosidade fizessem parte integral da minha vida. parei de me fazer mal e me
autodestruir. me aceitei. aceitei minha dor. aprendi a dizer não. parei de fugir das minhas
responsabilidades e as encarei de frente. passei a sorrir mais, reclamar menos. aprendi
que na vida somos apenas o que pensamos, agimos e realizamos. mudei muito. levei
anos. não foi de um dia para o outro e nem foi fácil. mas fiz uma enorme refoma íntima
de alma, coração, espírito e mente. adquiri consciência ampla dos meus defeitos e como
poderia melhorá-los. aprendi a dar tempo ao tempo e a amar sua relatividade. um dia
após – e só após – o outro. é um exercício íntimo e subjetivo de busca da realização plena
através do ‘tentar saber-se que não tem fim’. um exercício quase périplo de conversa
sincera com o cosmos, o universo e seus mistérios. as não respostas são cruciais.
o silêncio é a melodia mais bonita. admitir as fraquezas é tornar-se forte. é ser melhor
e maior do que você era naquele mesmo instante. é dizer sim à beleza da imperfeição.
é ver a luz. é amar e perdoar a si e aos outros por saber que somos todos iguais e
amplamente diferentes. e isso é de uma beleza e complexidades gigantescas. aprendi
a ser e respeitar quem eu realmente sou. aprendi a amar as idiossincrasias, as tangentes
e seus lirismos caóticos. aprendi a levantar e estou aprendendo a viver.” 

i love this fucking hats. <3